contador de visitas

Um relatório afirma que a Coréia do Norte pode estar tentando abraçar a criptomoeda

Um relatório afirma que a Coréia do Norte pode estar tentando abraçar a criptomoeda

Uma agência de notícias sul-coreana informou que o Korea Development Bank (KDB) acredita que Coreia do Norte tem tentado se aventurar no espaço da Crypto. O banco estatal realizou uma pesquisa e estabeleceu que Pyongyang tem se envolvido na mineração Crypto, enquanto uma empresa local está desenvolvendo uma plataforma de troca de criptomoedas. Apesar do governo norte-coreano tentar entrar nessa inovação, os relatórios afirmam que a população média do país tem pouco conhecimento sobre a tecnologia.

Cripto Mineração Na Coreia Do Norte

O Banco de Desenvolvimento da Coréia do Sul (KDB) vem realizando investigações sobre Criptomoedas na Coréia do Norte. A pesquisa do banco estatal estabeleceu que o país tem se engajado na mineração Crypto, de acordo com a agência de notícias Yonhap.

A agência de notícias elaborou que o país vem tentando minerar as moedas digitais em pequena escala. O KDB estabeleceu que entre maio e julho do ano passado, o país tentou minerar o Bitcoin. No entanto, a publicação observou que a tentativa não foi bem sucedida.

Também foi estabelecido que o país vem tentando definir as características das moedas virtuais, como a capacidade de compra, as dificuldades de rastrear transações e dinheiro e o anonimato. É somente após entender as definições que o país será capaz de se aventurar no espaço Crypto.

Pyongyang está desenvolvendo uma troca de criptocorrência

Pyongyang está desenvolvendo uma troca de criptocorrência

O veículo de mídia também citou o relatório dizendo que o país está tentando desenvolver uma plataforma de intercâmbio para o Bitcoin. A Coréia do Norte está contando com uma empresa de tecnologia chamada Chosun Expo para realizar essa tarefa monumental. Uma plataforma de troca é um componente importante do espaço de Criptomoeda, pois facilita a compra e venda das várias moedas virtuais.

Embora o governo em Pyongyang esteja determinado a desenvolver sua indústria de Criptomoeda, há certas barreiras para essa jornada promissora. A unidade do KDB estabeleceu que o país não possui uma infraestrutura de blockchain, dificultando a expansão do setor. O país também fica para trás quando se trata de computadores, já que não tem máquinas de alto desempenho cruciais neste setor. O setor e especialmente a mineração Crypto exigem muita energia elétrica que o país não possui. As redes de Internet e cobertura ainda são muito baixas no país comunista.

Devido às circunstâncias prevalecentes na Coreia do Norte, os relatórios afirmam que será um desafio para o país se aventurar na área. Será interessante ver o que o governo fará para enfrentar esses desafios, pois é a única maneira de o país alcançar com êxito esse plano ambicioso.

Há pouco conhecimento sobre criptocorrências na Coréia do NorteHá pouco conhecimento sobre criptocorrências na Coréia do Norte

Yonhap citou parte do relatório do KDB, alegando que a população média no país comunista tem pouco conhecimento sobre as moedas virtuais. Quando os desertores norte-coreanos foram questionados sobre Criptomoedas recentemente, todos disseram que não sabem sobre eles.

Para impulsionar o conhecimento sobre Criptomoedas no país, a Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang fez um curso sobre tecnologia de blockchain, Bitcoin e Cryptocurrency em novembro do ano passado. Um empresário italiano Bitcoin chamado Federico Tenga liderou a palestra. O italiano disse ao NK News que os participantes incluíam principalmente estudantes de ciência da computação e finanças.

Em abril, a Koryo Tours introduziu uma criptomoeda chamada Koryo Coin. A moeda virtual será usada apenas na indústria do turismo da Coréia do Norte. A empresa de viagens também revelou que a oferta inicial de moedas desta moeda (ICO) será lançada mais tarde.

anterior "
Próximo »