contador de visitas

México quer fortalecer seu regulamento sobre criptomoeda

O Banco Central do México, abreviadamente o Banxico, publicou várias sugestões para regularizar as criptomoedas e o setor de fintech. O regulamento tem dois objetivos: primeiro, monitorar a conduta legal e ilegal das transações. Em segundo lugar, para ajudar o setor de criptografia a crescer no país.

O banco central segue uma abordagem que busca estabelecer uma separação estrita entre transações financeiras ordinárias e transações criptográficas. O Banxico visa ainda estabelecer diretivas para empresas que administram ativos criptografados em grande número. Como qualquer instituição pode facilmente enviá-los para o exterior - e, portanto, fora do controle das autoridades mexicanas.

O Banco Central também sugeriu exigir que todas as instituições que querem lidar com criptomoedas ou com ativos digitais obtenham autorização primeiro. Um modelo que é comparável ao da Coreia ou do Japão. No entanto, todos esses pontos são, a partir de agora, meras propostas e o Banxico está aberto à indústria para discuti-las antes de transformá-las em lei ativa.

O México regulamentou o setor de criptografia pela primeira vez em setembro do ano passado. Naquela época, o governo decidiu que o Banco Central deveria se encarregar de regulamentar o setor. Uma abordagem que era controvertida na época em que os funcionários do Banco Central não eram eleitos em seus cargos. O Banco Central procedeu à aplicação de regulamentos previamente projetados para o setor de tecnologia financeira em geral.

anterior "
Próximo »