Lula: do banqueiro ao trabalhador, todos ganharam dinheiro no meu governo

o ex-presidente lula disse à TV mexicana nesta quarta-feira (28.Jul.2021) que, enquanto governou o país (2003-2011), todos tiveram um aumento na renda - de banqueiros a trabalhadores. “Nunca na história do Brasil os empresários ganharam tanto dinheiro, os latifundiários ganharam tanto, os banqueiros ganharam tanto. Mas os trabalhadores também ganhavam dinheiro. A economia brasileira cresceu, geramos empregos, o Brasil se tornou um protagonista internacional ”, afirmou. Na manhã desta quarta-feira (28 de julho), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), afirmou que um possível 3º mandato de Lula seria voltado para as classes sociais mais altas. parte da entrevista ao Canal Once, para criticar o presidente Jair Bolsonaro - seu principal adversário político - que, segundo ele, foi “irresponsável” no combate à pandemia e atrasou a compra de vacinas no Brasil. “Temos um genocídio no governo. Um cidadão que não gosta de trabalhador, que não gosta de negro, que não gosta de mulher, que não gosta de índio, que não gosta de pobre, que não acredita na vacina, que não Não acredito no coronavírus. Ou seja, ela é uma cidadã que despreza o que todos os seres humanos prezam ”. Lula também cumprimentou o presidente do México, Andrés Manuel López Obrador –da esquerda–, elogiando seu trabalho no cargo. Assistir (42min8s):

PROTESTOS EM CUBA

O ex-presidente, que disse ser “amplamente a favor da alternância de poderes”, criticou o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, por não revogar as regras de Donald Trump contra Cuba. “O povo cubano tem o direito de ir às ruas, tem o direito de pedir liberdade, o povo cubano tem o direito de pedir mais comida com medo, de pedir mais energia. […] O que não entendo é por que o presidente Biden, depois da decisão da ONU de levantar os embargos a Cuba, não foi ontem à televisão e anunciou com serenidade que revogaria todos os atos do presidente Trump contra Cuba? Por que ele não foi? " Segundo Lula, sem citar diretamente o país latino-americano, “não há como você construir uma forma de governança justa se não for democrática”. “Eu, como você, tenho um profundo respeito por Cuba. Eu amo o povo cubano. Sou um grande fã da revolução cubana. Acho que foi um marco extraordinário para o nosso continente. E, infelizmente, quando criticamos o regime cubano, temos que lembrar uma coisa: os Estados Unidos nem mesmo tiveram a delicadeza de tentar falar com os cubanos para tentar alinhar-se com a União Soviética logo após a revolução. O importante é que temos que entender 60 anos de bloqueio. Há muito ódio acumulado entre cubanos em Miami e cubanos em Cuba ”, disse ele.

BRASIL E ESTADOS UNIDOS

Lula também defendeu a criação de um bloco econômico com os países latino-americanos para “enfrentar” outros grupos. Segundo o petista, todo o continente “está altamente subordinado ao poder econômico dos norte-americanos”. “É necessário que tenhamos um bloco para enfrentar os outros blocos. […] Temos que enfrentar os Estados Unidos e o Canadá. Temos que enfrentar a China, temos que enfrentar o mundo asiático, a Rússia. Temos que ter consciência de que atuando separadamente e negociando separadamente, somos mais fracos ”, afirmou. Segundo o ex-presidente, o objetivo não é criar inimizade com os Estados Unidos, mas sim “alternativas” de fortalecimento econômico dos países da região. “Precisamos olhar o mundo não só para os Estados Unidos, não apenas para a Europa. Temos que olhar o mundo por nós mesmos ”, acrescenta. continue lendo